Dever adiado, oportunidade perdida.

 

Foto iap

DIFERENÇAS ESPIRITUAIS

 

      Os espíritos dos seres materializados pelo domínio das paixões nefastas, sem diafaneidade, não podem invadir os Orbes superiores, destinados aos libertos de todos os erros e rebeldias; de igual modo que os habitantes de um continente não conseguem transportar-se a outro, sem elementos apropriados, sob o impulso exclusivo da vontade, em uma frágil galera, pois seria arriscada a trajetória, sujeitando-a a naufrágio iminente. Na humanidade, selecionada por diversas raças e distintos caracteres inconfundíveis, estas raças raramente se aliam e ainda patenteiam os defeitos ou as nobres qualidades de cada agrupamento. Os habitantes do Norte não têm os característicos físicos dos da região meridional. Cada agrupamento fica em sua esfera, e somente com a evolução espiritual de todos os seres humanos haverá igualdade de condições individuais ou coletivas, de meios de subsistência e de ações voluntárias. Ora, os espíritos de todas essas criaturas podem renascer onde houver carência, conforme o mérito ou o demérito de cada ente humano, que, quanto mais evoluído for, menos egoísta se manifesta, sem amor excessivo a determinada região terrena, à qual se sente aprisionado apenas pelas recordações da família, dos seres amados, e, portanto, idolatrando sua Pátria, não menospreza a de outro companheiro de romagens planetárias. É uma prova de crueldade querer alguém trucidar um irmão, porque este nasceu além ou aquém de uma serra, de um rio, ou de um mar, quando o supremo Fator do Universo nos concede o excelso exemplo de coesão de todo o planeta, acendendo a mesma lâmpada, uma para o dia, o Sol, que todas as nações ilumina, e outra à noite, igualmente formosa, a Lua.

     Tudo demonstra que a Humanidade, embora selecionada por diversidades raciais e culturais, marcha para um único objetivo: a fraternidade; mas, para tal conquistar cabalmente, os milênios escoarão... Por quê? Porque o progresso individual deve ser atingido penosamente, através de lutas e esforços ingentes! Não é possível, por enquanto, igualar, por exemplo, a cultura de um indivíduo da raça grega com a de um hotentote inculto, nem nivelar Platão a um selvagem das mais afastadas regiões do planeta terráqueo, pois o tirocínio espiritual e intelectual de uns não pode ser posto em promiscuidade ou confronto com o de outros. Assim acontece aos espíritos: celerados, antropófagos ou corruptos não podem fruir a mesma regalia, no plano espiritual, de Jesus. A diferença é sensível e inconfundível. O lastro dos crimes retém os desencarnados nas trevas planetárias, enquanto que a prática das virtudes e da benemerência, aliada à cultura psíquica e à abnegação, aprimora os seres humanos, outorgando-lhes culminâncias e primazias espirituais que os tornam detentores dos galardões divinos.

     Assim como há diversidades raciais, apresentando à análise científica tipos tão dessemelhantes, na conformação óssea, coloração da epiderme, dos olhos, dos cabelos, também existem quase que infinitas gradações espirituais, desde o ser animalizado embrutecido, com impulsos tigrinos e instintos sanguinários, até o mais puro, alvinitente, fúlgido, com aparência astral. Os espíritos imperfeitos, os que têm graves delitos a remir, não merecem ampla liberdade, da qual poderiam fazer uso lamentável, e não têm permissão para ascender ao Espaço ilimitado, exclusivamente sulcado pelas caravelas celestes ou astrais, o qual só deve ser transposto pelas Águias siderais. Poderá um galináceo  cindir  a  amplidão etérea, qual águia real? Não! Há uma linha divisória para o surto das almas libertas da matéria, e, só em casos excepcionais poderá ser transposta. Eis a verdade. (Espírito Victor Hugo - Médium: Zilda Gama).                                INÍCIO

                                                                                                       PRÓXIMO

O  QUE  CHAMAMOS  DESIGUALDADE  NÃO  É  OUTRA  COISA  SENÃO  A  HERANÇA  INTELECTUAL  E  MORAL  QUE  AS  VIDAS  PASSADAS  NOS  LEGAM.