Foto iap

CASAMENTO - LEI DA NATUREZA

     Mas não penses que possam os homens furtar-se às leis da natureza. O casamento é uma delas. Outra lei é a da justiça, segundo a qual os atos maus produzem maus resultados. O sofrimento aguarda os que se desviarem da reta senda do dever. Ora, se podemos escolher entre o bem e o mal, porque optaremos pelo mal, que acarreta a dor e a desgraça? Há alguns que aprendem de boa vontade; outros que só o fazem constrangidos pelos castigos. A quem devemos imitar? Futuramente os pais relapsos serão julgados pelos tribunais terrenos, com severidade. Casar-se com a preocupação exclusiva de melhor gozar a vida, abandonando ao acaso os entezinhos que concebeu, constitui um crime nefando, que deveria ser punido com rigor pelas leis sociais. Infelizmente a maioria dos homens acha maior prazer no vício do que na virtude. Imperfeitos que são, por vontade própria, desculpam-se alegando que assim nasceram e acusam Deus de não os ter criado perfeitos, como se Deus os obrigasse a praticar o mal. O mal sempre há de gerar o mal para castigo dos maus. Habitamos o mundo que merecemos e se fôssemos transportados para um mundo de seres imaculados e perfeitos, sentir-nos-íamos envergonhados e constrangidos como mendigos introduzidos numa sala onde se realiza um banquete. Esta é a verdade. Aproveitemos pois, a nossa rápida passagem pela face do planeta para burilar nossa personalidade, a fim de que o nosso espírito possa gozar da felicidade reservada aos eleitos.  (Espírito Victor Hugo - Médium: Zilda Gama - Obra: O Solar de Apolo). 

A  FAMÍLIA  É  UMA  PEQUENA  REPÚBLICA,  FUNDAMENTAL  PARA  O  EQUILÍBRIO  DA  GRANDE  REPÚBLICA  REPRESENTADA  PELA  NAÇÃO

                                                                                                                                        PRÓXIMO                                                                                                                           INÍCIO