Guerras

742 - Que é o que impele o homem à guerra?

     "Predominância da natureza animal sobre a natureza espiritual e transbordamento das paixões. No estado de barbaria, os povos um só direito conhecem - o do mais forte. Por isso é que, para tais povos, o de guerra é um estado normal. À medida que o homem progride, menos frequente se torna a guerra, porque ele lhe evita as causas, fazendo-a com humanidade, quando a sente necessária."

743 - Da face da Terra, algum dia, a guerra desaparecerá?

     "Sim, quando os homens compreenderem a justiça e praticarem a lei de Deus. Nessa época, todos os povos serão irmãos."

744 - Que objetivou a Providência, tornando necessária a guerra?

     "A liberdade e o progresso."

     - Desde que a guerra deve ter por efeito produzir o advento da liberdade, como pode frequentemente ter por objetivo e resultado a escravização?

     "Escravização temporária, para coagir os povos, a fim de fazê-los progredir mais depressa."

745 - Que se deve pensar daquele que suscita a guerra para proveito seu?

     "Grande culpado é esse e muitas existências lhe serão necessárias para expiar todos os assassínios de que haja sido causa, porquanto responderá por todos os homens cuja morte tenha causado para satisfazer à sua ambição."